segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

Tempo para tudo

Cláudia Leitte exibiu essa barriga aí menos de um mês depois de dar à luz. Essa barriga me deixou triste, por existirem pessoas que não se dão um tempo para aproveitar um momento mágico como a maternidade. Quem é que precisa de uma barriga dessas um mês depois do parto? A barriga fica grande, fica mole, o útero enorme, os peitos cheios de leite.
E é isso: somos mães, é um tempo tão pequeno em que o filho é nossa dedicação exclusiva. Quando é que eu ia arrumar tempo para pensar na minha barriga quando eu não tinha tempo nem para trocar o pijama?
E a barriga volta ao normal com o tempo, o peito para de vazar, a criança cresce, começa a comer e não precisa mais da mamãe o tempo todo por perto. Mas é bom passar aquele período de DEDICAÇÃO total junto dele, apesar de ficarmos desesperadas boa parte do tempo. E é tão bom saber que existem coisas muito, mas muito mais importantes que um corpo sarado. E é bom saber que a maternidade muda o foco de prioridades na vida... pelo menos para algumas pessoas.

3 comentários:

Cristina Junqueira disse...

Adriana, adorei o seu post de hoje e concordo plenamente!
Muito mais importante que um corpo sarado, é o tempo que passamos com nossos filhos, lambendo a cria mesmo!
Beijos, Cristina Junqueira

Bia disse...

Também fico me perguntando como estas maes fazem para ficar saradinhas assim um mês depois de parir. Talvez no caso desta aí da foto tenha sido um caso de necessidade, já que vive de sua imagem, e talvez nao possa esperar 4, 6 meses para voltar aos palcos, mas tem outras que o fazem por puro prazer em se exibir: "olha aí, gente! Pari ontem e já tô com barriga lizinha!"
Sei lá... Eu sei que curti muito amamentar meu filho, saí do hospital com aquele barrigao ainda, levei 6 mese para voltar mais ou menos ao normal...
É uma fase em que o físico perde um pouco de sua sua importância, a gente só quer "ser mae"... e depois cai na malhacao... claro!

Anônimo disse...

Já achei uma vaidade boba quando li na revista Quem, por acaso, na casa da minha irmã, que a Cláudia Leite ia animar o carnaval. Fala sério. Nem eu estava pronto para a folia um mês depois do nascimento do João. Abs, George