segunda-feira, 9 de julho de 2012

Uma conquista

 
E foi devagarinho. Comecei a correr corridas de 5km em 2010, depois de algumas corridas, troquei para 10 km (a primeira foi a Corrida do Fogo, também em 2010) e vamo que vamo, continuei quietinha correndo 10 km. Até que no início do ano... decidi correr uma meia maratona (são 21km).
Mas não dava para ser num lugar “marromeno”, não dava para ser em Brasília, por exemplo, porque já estou cansada da paisagem daqui. E para mim, a corrida é mais do que metade feita da cabeça, eu muitas vezes encho o saco de correr, se eu não tiver um incentivo, acabo desistindo. Então, tinha que ser num lugar que o cenário compensasse o esforço.
E que lugar melhor do que a Cidade Maravilhosa? Me inscrevi na Meia Maratona do Rio, que aconteceu ontem. O Bruno foi me dando todo o apoio de que eu precisava. Estava com minha irmã Ana e cunhados, a rústica Chris e o baiano Fred. E ainda estava no meio da equipe que é como uma família, a Evolua. Nada poderia conspirar tanto a favor. O resultado disso? Só sucesso!
O domingo amanheceu chuvoso, mas a meteorologia já tinha avisado isso pra gente. Chegamos na Praia do Pepê alguns poucos minutos antes da largada, depois de pegar um engarrafamento às 6h da manhã no caminho. E vamo que vamo. Larguei, ainda tentei acompanhar uns colegas mas decidi que a melhor estratégia era correr sozinha, sempre no meu ritmo. E fui olhando a paisagem, admirando aquela cidade maravilhosa, para todo lado que se olha é um cartão postal. Passamos por lugares que eu nunca passaria a pé, como a entrada da favela do Vidigal, o elevado Niemeyer, a cada segundo, a paisagem mais bonita do mundo aparecia na minha frente.
Vem Ipanema, vem Copacabana, vem túnel, e nada de bater cansaço. Tinha muita hidratação na prova e até frutas sendo oferecidas, banheiro fácil no caminho, tudo conspirando a favor. Quando cheguei a Botafogo e vi que estava acabando, não me bateu alívo de pensar “tá acabando”. Me bateu felicidade de ver que estava acabando, e eu, que nunca tinha corrido mais do que 14 km, estava inteiraça! Nem aquela chuva conseguiu estragar minha vitória.
Depois de 2 horas e 19 minutos correndo, cruzei a linha de chegada. Recebi um super beijo do Bruno, encontrei meus amigos queridos e ainda tivemos a oportunidade de vivenciar uma hipotermia coletiva enquanto esperávamos nossos casacos presos num ônibus quebrado. Nem isso tirou o gosto da VITÓRIA!
Agradeço os treinos e conselhos do Tio Eder, que foram muito valiosos para o resultado. E os treinos, bate-papos e risada da Tia Ju, minha “personal pilates” que também contribuíram para que eu não sentisse dor nenhuma no final.
Valeu demais!

6 comentários:

Ana Flor disse...

Dri, estou muito orgulhosa de você. Muito!!!!!!!!!! Parabéns!

Fernanda Indelli disse...

Parabéns!!! Primeira de muitas e...quem sabe uma maratona??? Fiquei besta....hehege

Daniela Menezes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Daniela Menezes disse...

Parabéns!!! A sensação de completar uma prova dessas deve ser maravilhosa. Confesso que fiquei com invejinhas de vocês todos participando dessa corrida no Rio. Ano que vem também quero ir. Mas antes vou fazer minha estréia aqui em BSB mesmo, em novembro se Deus quiser!

Dri disse...

Obrigada, meninas, pela força e carinho...
Fernanda, pode até ser a primeira de muitas meias, mas maratona é para os fortes que nem vc! Eu tô fora! Minha cabeça não aguenta kkkkk
Dani, na próxima, tamo juntas!

Denyse Cunha disse...

Parabéns pela sua conquista, e com certeza essa foi a primeira de muitas outras que virão !!!