domingo, 1 de agosto de 2010

Zeca Baleiro lagartixa


Quando a gente estava chegando ao aeroporto para ir embora de Natal, quase atropelamos o Zeca Baleiro, que também estava chegando ao embarque. Dei um grito de felicidade... Mas, "tira menino do carro, carrega aquele tanto de mala e menino enquanto o Bruno estaciona o carro". Pronto. Perdi meu ídolo. Mas coloquei a máquina na bolsa pro caso de...
Na hora de embarcar para Brasília, quem estava ao meu lado, para embarcar para Sampa? Ele mesmo... Eu super sem graça de ir lá pedir para tirar foto. E meu marido Bruno me salvou, falou que eu era a maior fã dele, olha ali do lado a minha cara de felicidade, às 6h50 da manhã, tirando uma foto com ele (eu disse para ele que era muito cedo para uma fã incomodar, mas ele ficou de boa).
Pois bem, passado isso tudo o Tutu chega e pergunta:
- Mamãe, quando você viu o Zeca Baleiro no carro você achou que ele era uma lagartixa?
Fiquei pasma com a pergunta, pensei um pouco e a ficha caiu.
Sempre que vejo uma lagartixa, dou um grito.
Provavelmente, foi o mesmo grito que dei no carro na hora que vi ele. E fico imaginando o balãozinho na cabeça do Arthur com a pergunta: "minha mãe acha que aquele homem é uma lagartixa?".
Chorei de rir... Mais uma pérola do Arthur.


Um comentário:

Karla disse...

Kkkkkkkkkkkk... eu que chorei de rir aqui!

Aiai, como a cabecinha das crianças é engraçada!

Saudadesssssss! Bjo