sexta-feira, 12 de setembro de 2008

A doce arte de ser mãe

Hoje fui caminhar no Parque Olhos d'Água. Levei o Léo no carrinho, malhei subindo e descendo aquelas ladeiras empurrando menino, e depois ficamos brincando no parquinho. Essa semana, fiz questão de levar o Tutu para o cinema, só eu e ele. Desde que o Arthur nasceu, sempre faço questão de dedicar a maior parte do meu tempo livre aos meus filhos. Claro que faço outras coisas, trabalho, estudo, durmo, vou ao shopping, almoço com amigos, saio à noite sem filhos toda semana. Mas, graças a Deus, posso e QUERO curtir cada fase de cada um.
Pena que tem mães que preferem delegar a criação e o cuidado com seus filhos a babás. Claro que as babás são mais do que necessárias. Mas fico pasma de ver o tanto de mãe que abre mão de seu papel para deixar os filhos com outra pessoa o dia inteiro. A noite toda. Até nos fins de semana. Aqui na quadra tem uma bebê linda. Ela sempre desce no carrinho mais "muderno", com uma moça de branco. Ela é auxiliar de enfermagem e cobra 8 salários mínimos (!!!!) para dormir todas as noites na semana e passar todos os dias com a bb. Ela faz tudo o que a mãe deveria fazer: dá leite, troca, põe para dormir, leva para passear. Até hoje não vi a mãe descer com a menina. No fim de semana, essa auxiliar vai embora e outra chega. Os pais não ficam sozinhos nunca com o bebê. Parece que a criança é um bicho muito difícil de ser domado. E ela não é única, existem dezenas de casos próximos a mim desse jeito.
Me dá uma tristeza isso... Eu queria saber o que leva essas pessoas a decidir ter filhos. Deve ser o clamor social, todo mundo tem, deixa eu ter também.
Eu, de minha parte, gosto muito de ter ajuda da Célia, a babá dos meninos. Mas tenho a consciência de que a criação deles é minha responsabilidade, que dinheiro nenhum paga um sorriso, o primeiro passo, as primeiras palavras, um abraço. Quero que meus filhos tenham em mim o exemplo de MÃE, com letras garrafais, e não entrego esse posto para mais ninguém.

2 comentários:

Fran e Madu disse...

Oi Dri volte e meia eu venho aqui, mas ñ me recordo se já comentei alguuma vez.
Amei a casa na árvore, eu tbm tinha esse sonho qdo criança, se lá em casa tivesse espaço acho quer mandaria fazer uma.
seus meninos são lindusss
bjus

Cris Junqueira disse...

Oi Adriana, adorei seu post. Realmente a babá do meu filho é maravilhosa, mas não abro mão do tempo que dedico ao meu bebê!
Tenho o maior orgulho de sair com ele, brincar, amamentar, enfim, fazer coisas de mãe.
Nada substitui o olhar do filhote quando nos vê! É algo realmente mágico.
Um beijo e seus filhos continuam lindos!
Cris Junqueira