terça-feira, 2 de setembro de 2008

Constrangimento...

Estávamos domingo a tomar café da manhã (ou pequeno almoço, como dizem os portugueses), na chique confeitaria francesa de Brasília, Daniel Briand. Eu, Bruno, Léo, Arthur, Ana, Fred, Clara e Zara... Que momento mais sofisticado. Ocorre que Léo já havia comido seu croissant inteiro (medialuna para os hermanos),já tinha se esbaldado na salada de frutas, e cansou de ficar na cadeira. Foi para o chão caminhar para todo lado, essas coisas que bebês fazem o tempo todo. Ocorre que na mesa ao lado havia um senhor com o "cofrinho" aparecendo. Preciso terminar a história? Tudo bem... Léo foi até a cadeira do cara e antes que eu pudesse me mover... pronto... enfiou a mão no cofrinho do cara. O cara levou um susto, eu pulei e tirei o Léo dali. A mesa dele toda caiu na gargalhada. Eu nunca fiquei tão sem graça na minha vida. Não tive nem coragem de pedir desculpas. Fui ao banheiro com o menino para lavar muito a mão dele com sabão...
PAUSA - Nesse sábado, finalmente, acabou a seca por aqui. Choveu muito de sábado para domingo. Domingo foi um dia lindo: nublado, garoazinha, uma beleza...

Um comentário:

Priscila (priscilafr@gmail.com) disse...

Gente, eu nunca ri tanto na minha vida! Cheguei a CHORAR de rir, sem exagero!!!
Achei esse blog sem querer, acho que através da Lu Brasil, faz um tempão, e às vezes passo por aqui para dar uma espiada nas histórias e na cidade!
Meus sogros moram em Brasília também e de vez em quando vamos para aí!
Nunca comentei, mas depois dessa história fantástica e da minha crise de riso não poderia passar em branco!
Um super beijo para vocês!