terça-feira, 26 de agosto de 2008

Um ano de Léo: o amor só cresce!


Quando engravidei pela segunda vez, uma dúvida sempre me acompanhava: será que vou amar esse bebê tanto quanto amo o Arthur? Será possível? No dia 26 de agosto do ano passado, dia de calor insuportável, eu descobri que o amor não se divide, ele se multiplica. E o Léo chegou assim, pequenininho, moreninho, e de cara já recebeu da mamãe toda essa dose de amor...
No domingo, dia 26 de agosto de 2007, eu acordei depois de uma boa noite de sono, noite dormida inteira, o que era difícil no final da gravidez. E o tampão tinha caído. Ou seja, eu sabia que aquele era o dia. Ainda assim, fomos a um churrasco, onde todos perguntavam: é para quando? Eu dizia: para hoje.

O Léo chegou no início da noite. Ele chegou e encheu meu ser de uma alegria inominável. Mas teve que ir para a UTI Neonatal. Um vazio e uma tristeza profunda me acompanharam naquela primeira noite de vida do Léo, em que ele não estava perto de mim. Não dormi nada só pensando no meu pequeno que não estava ao meu lado. Na hora de visitá-lo na UTI, de manhã, caí no choro de ver o meu menininho, o maior de todos ali, que quase não cabia na encubadora. "O que é que ele tá fazendo ali?", eu pensava, e chorava e chorava e chorava. Fiquei triste de perguntar para a enfermeira como o meu bebê tinha se comportado à noite. Afinal, quem, mais do que eu deveria saber como era meu filhotinho???? Mas essa angústia só durou até a tarde do dia 27, quando o Léo foi levado para nós no quarto. Agora sim, eu pude aproveitar e conhecer cada pedacinho desse corpinho que veio de mim. Amor da mamãe.


E o amor por esse menino super ativo, engraçado, moreno, cara amarrada, só cresce a cada dia. A cada dia, olho para o Léo brincando com o Arthur e penso que a vida é boa. Agradeço todos os dias ao Menino Jesus por esses seres preciosos que ele colocou nas minhas mãos.
Leozinho... que bom ver você crescer, falar "olha... au au". Que lindo te ver se encantar com o boi lá em casa. Que lindo ver você andar por todos os cantos. Que lindo poder passear contigo e ouvir seus comentários ininteligíveis a cada segundo, com essa voz grave que você tem. Te amo, meu amor. Amo amo amo.

3 comentários:

Papai do Tutu e do Léo disse...

Feliz aniversário, Leléo!!! Muito obrigado por essa bagunça que você faz!!!

umponto disse...

parabéns mesmo! Muita felicidade em todos os momentos dessa bela vida!

Aline, mãe do Mateus disse...

Oi, Dri!
Vi teu comentário no blog da Lu e vim aqui conhecer. E me deparo com esse Léo lindo que nasceu bem no dia do meu aniversário!!!

Parabéns, Leo, você é muito fofo!!!

Prazer em conhecê-los!
(meu filho também ficou em uti, só que 73 dias, era muito prematuro. Nossa história está em mateusmilagre.blogspot.com)